ENTRE EM CONTATO

(31) 3555-1153

Criando uma cidade com oportunidades para todos os cidadãos de Belo Horizonte

CONHEÇA MAIS SOBRE MIM

Irlan Melo é advogado, teólogo, professor universitário e membro da Comissão de Defesa do Direito das Pessoas com Deficiência da OAB/MG. Casado, pai de 4 filhos e vereador em Belo Horizonte no seu primeiro mandato. É o idealizador do Movimento #AcordaBH, que tem por objetivo despertar as pessoas de Belo Horizonte para seus direitos como cidadãos e as necessidades de melhorias em nossa cidade.

Jornada

Notícias

Projetos

Fale comigo

Integridade, responsabiliadade e confiança

Pai de quatro filhos e morador da região oeste de Belo Horizonte, Irlan Melo é belorizontino como você. Aos 41 anos de idade, sempre dedicados à família, Irlan desenvolve atividades sociais, ao colocar em prática sua consciência como pai e cidadão. Em sua jornada profissional graduou-se em filosofia/etimologia, com o intuito de compreender melhor as relações e interações do ser humano. Irlan também é graduado e pós-graduado em Direito, e participa semanalmente na TV e Rádio com o quadro "O Seu Advogado", focado em esclarecer e orientar o cidadão para seus direitos. Como advogado, é proprietário da Oliveira Melo Advocacia onde há mais de 20 anos atua em diferentes áreas profissionais e sociais, tendo sido convidado a ser Membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB/MG, com o intuito de ser uma voz pelos direitos e inclusão de pessoas especiais junto à sociedade. Irlan é o idealizador do Movimento #AcordaBH, que tem por intenção despertar os cidadãos de Belo Horizonte para seus direitos e as necessidades de melhorias em nossa cidade.

Zelar pela educação dos nossos jovens é um dever do meu trabalho

Fiscalizar as irregularidades em nosso município é o meu compromisso

Respeito é a principal ferramenta para inclusão social

Acompanhe as últimas notícias

A luta pela erradicação do analfabetismo funcional

Fala-se em educação, hoje, evidenciando um caráter amplo, democrático, plural e irrestrito. A escola brasileira garantiu (e ainda garante) o ingresso do aluno à educação de base, cumprindo um dos pilares da sociedade moderna. Mas a permanência de crianças e jovens no espaço educacional é um desafio gigantesco.

O plano de valorização da educação e, consequentemente do aluno, permeia problemas que envolvem uma ampla cadeia reflexiva, instaurando desdobramentos complexos, contraditórios e em alguns casos assustadores. A educação não depende só de novos incentivos, edifícios e materiais coloridos e atraentes, mas, também, de um olhar clínico para diversos envolvimentos, desenvolvimentos, rupturas e análises com resultados satisfatórios, como, por exemplo, o número considerável de analfabetos funcionais no Brasil.

O analfabetismo divide-se em duas vertentes: o analfabetismo absoluto e o analfabetismo funcional. No primeiro caso, a pessoa não teve nenhum ou pouco acesso à educação. No segundo caso, a pessoa é capaz de identificar letras e números, mas não consegue interpretar textos e realizar operações matemáticas mais complexas.

A condição de analfabeto funcional é caracterizada pela incapacidade de exercitar certas habilidades de leitura, escrita e cálculo necessários para a participação ativa da vida social em diversas dimensões. A permanência de dados preocupantes com relação ao analfabetismo funcional pode ser diagnosticado de uma (das muitas) maneiras: o acesso universal à educação propiciou uma contingência incalculável nas instituições escolares, mas, por outro lado, o processo de escolarização fracassou em alguns pontos, tendo, assim, a frequência dos alunos, porém, nula – sem conhecimento, sem ensino, sem acompanhamento, sem solucionar as dúvidas que eclodiam na rotina escolar.

Agumas propostas começam a brotar em sistemas de ensino, com um objetivo em comum: erradicar o analfabetismo. Fala-se em inclusão a todo o instante, em diversas camadas da sociedade e, com isso, podemos observar uma preocupação que cresce de maneira (ainda) sutil no ambiente escolar, diagnosticando problematizações, realizando discussões, debates temáticos e inserindo – no contexto base da palavra – as diversidades que completam nossa realidade.

Educar o povo é crucial, uma condição necessária para o progresso da nação. Mas não parece ser suficiente. Afinal, qual educação será dada é uma questão fundamental. O que será lido quando o povo souber ler? Quando vemos famosos intelectuais defendendo ideologias totalmente fracassadas, fica a dúvida: será que o povo poderá ter uma educação decente sob a tutela de quais professores? Me parece que antes de tudo os brasileiros precisam de um antídoto contra a verborragia dos intelectuais do pensamento único. A maioria das desgraças humanas não foi parida por ideias de completos ignorantes, mas sim por intelectuais de renome, como muitos que se arvoram como patronos da educação brasileira. Todos pela Educaçao!#AcordaBH


TRÂNSITO NO BAIRRO BETÂNIA – MORADORES SOLICITAM VISITA TÉCNICA

O trânsito na rua Úrsula Paulino, no bairro Betânia, região oeste de BH, sempre foi pauta de debates. O fluxo de veículos que trafega na via diariamente é intenso e os moradores e comerciantes sentem falta de melhores ajustes para comportar tamanha circulação.

Procurados por moradores e comerciantes, realizamos uma visita técnica no local para avaliarmos um dos trechos da rua que segundo eles tem atrapalhado inclusive o comércio. Com representantes da BHTrans e regional oeste, avaliamos a possibilidade de uma pequena alteração e estudos serão feitos visando a melhoria da circulação para os pedestres e veículos.

BAIRRO NOVO DAS INDÚSTRIAS – A COMUNIDADE NOS PROCUROU E PRONTAMENTE ATENDEMOS.

Ontem realizei uma visita técnica com representantes da BHTrans, Sudecap, PBH, Regional e da empresa Auto Omnibus Nova Suíça, que solicitou a alteração de itinerário do 1145 devido ao risco de deslizamento dos coletivos na rua Joaquim de Oliveira.

Detectamos que o problema é o tipo de asfalto e exigimos que seja feito com urgência o recapeamento da via ou a fresagem para garantir a segurança no local e retornar o itinerário da forma normal o mais rapidamente possível.

Seguiremos fiscalizando e acompanhando!

VISITA TÉCNICA – CONJUNTO BETÂNIA

A pedido de moradores, realizamos uma visita técnica no bairro Conjunto Betânia, região oeste de BH. Acompanhados de representantes da Copasa, SLU, Sudecap e coordenadoria da regional oeste, fomos conhecer de perto algumas demandas como regularização de imóveis, recapeamento asfáltico, dentre outras.

Tudo o que constatamos será encaminhado à Prefeitura e cobraremos as melhorias.

AÇÃO PROMOVE – DEZEMBRO

Neste domingo 09/12 realizamos mais uma Ação Promove. Foram vários atendimentos para a população e a oportunidade de obtenção de descontos de até 90% no curso superior. A educação transforma vidas e seguiremos neste caminho de aproximação com as pessoas sempre.

VISITA TÉCNICA CENTRO DE SAÚDE PALMEIRAS

Estivemos no bairro Palmeiras, região oeste de BH para visitarmos o Centro de Saúde do bairro. Acompanhados de representantes da PBH, visitamos a unidade de saúde para avaliarmos as condições estruturais e de atendimento.

Os funcionários necessitam de melhores condições de trabalho e vários reparos comprometem o atendimento prestado por eles.

Esta e outras várias demandas encaminharemos à Prefeitura e cobraremos que sejam atendidas.

RUA OU “LOTE ABANDONADO?”

Se não contassem que é parte de uma rua muitos nem saberiam. “Lote abandonado” talvez seja a descrição usada por muitos que passam pelo local. Um trecho da rua Juruena com Rua José Hemetério Andrade no bairro Buritis está inutilizável. Automóveis não circulam e o acesso é difícil até mesmo para os pedestres.

Por isso esta manhã realizamos uma visita técnica na rua acompanhados de representantes da BH TRANS, da Administração da regional oeste e associação do bairro.

Conversamos sobre várias soluções para a situação da rua e um projeto será elaborado para melhoria do local.

Uma solução terá. Nós seguiremos cobrando.

PRESTAÇÃO DE CONTAS – SAÚDE

Nossa jornada pela saúde continua. E hoje demos um passo essencial: prestamos contas!

Nos reunimos com os gerentes de todos os centros de saúde que visitamos neste ano para fazermos uma avaliação das principais demandas constatadas e principalmente para darmos um retorno de tudo o que realizamos a partir delas. Tivemos a presença do Secretário de Saúde Jackson Pinto, do coordenador Sílvio Malta e da representante da GERASA Oeste, Regina.

– Foram 33 unidades de saúde visitadas em 17 bairros
– 45 ofícios que encaminhamos à Prefeitura solicitando melhorias em vários sentidos às unidades de saúde.

Eu acredito nas mudanças e faço parte delas. Trabalho para que elas aconteçam todos os dias um pouco mais. BH pode contar com meu apoio. Saúde é um direito de todos e um dever do estado.

FIQUE ATENTO! NESTE DOMINGO MAIS DE 60 BAIRROS DE BH TERÃO O ABASTECIMENTO DE ÁGUA INTERROMPIDO

De acordo com a Copasa, será necessário fazer a interligação de redes de distribuição e este serviço afeta o abastecimento.

Mas a previsão é que o fornecimento volte ao normal de forma gradativa na noite do domingo (25).

Bairros afetados

  • Aeroporto
  • Alvorada
  • Bandeirantes
  • Barro Preto
  • Cachoeirinha
  • Calafate
  • Campus da UFMG
  • Carlos Prates
  • Castelo
  • Centro
  • Cidade Nova
  • Concórdia
  • Bairro da Graça
  • Dom Joaquim
  • Dom Silvério
  • Dona Clara
  • Engenho Nogueira
  • Eymard
  • Fernão Dias
  • Floresta
  • Goiânia
  • Granja Werneck
  • Guarani
  • Ipê
  • Ipiranga
  • Jaraguá
  • Jardim das Rosas
  • Lagoinha
  • Lajedo
  • Liberdade
  • Lourdes
  • Maria Goretti
  • Maria Virginia
  • Minaslândia
  • Nova Floresta
  • Novo Aarão Reis
  • Novo Tupi
  • Ouro Preto
  • Padre Eustáquio
  • Palmares
  • Paquetá
  • Pirajá
  • Prado
  • Primeiro de Maio
  • Providência
  • Renascença
  • Ribeiro de Abreu
  • Sagrada Família
  • Santa Cruz
  • Santa Efigênia
  • Santa Rosa
  • Santa Terezinha
  • Santo Agostinho
  • São Bernardo
  • São Cristóvão
  • São Francisco
  • São Gabriel
  • São Gonçalo
  • São João Batista
  • São José
  • São Luiz
  • São Marcos
  • São Nicolau
  • São Paulo
  • Suzana
  • Tupi B
  • União
  • Universitário

EDUCAÇÃO INCLUSIVA E INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO – 4º SEMINÁRIO PARA CONSTRUÇÃO DA LEI MUNICIPAL DE INCLUSÃO

Uma lei eficiente só pode ser feita de forma horizontal, ouvindo e com a participação dos principais envolvidos, ou seja, a população.

Realizamos na manhã desta terça-feira, o 4º Seminário para construção da Lei Municipal de Inclusão. O evento contou com a presença e a palestra de especialistas que promoveram debates construtivos. Além disso foram colhidas e ouvidas propostas e ideias de instituições, organizações, usuários (cidadãos com deficiência) e pessoas especializadas na causa das pessoas com deficiência.

Esta lei única será construída com técnicas legislativas e com a participação social de quem vive o dia a dia de uma cidade.