Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência nas escolas municipais de BH

Aprovamos na Câmara Municipal o Projeto de Lei 518/18, de minha autoria, que irá instituir o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência nas escolas municipais de BH.

Dada a complexidade da questão e os prejuízos associados ao abuso e à dependência de substâncias psicoativas, prevenir o uso indevido de drogas constitui ação de inquestionável relevância nos mais diversos contextos sociais como escola, família, comunidade, empresas, etc.

As drogas são um assunto polêmico que, direta ou indiretamente, diz respeito a todos nós. O especialista em Prevenção do Uso de Drogas Claudemir Moraes dos Santos que atua na COED (Coordenação de Políticas sobre Drogas) fez uma reflexão: ” Você já imaginou o que poderia ser evitado com ações de prevenção mais efetivas? Quantas vidas seriam salvas? Quanta violência seria evitada?” Alertou que certamente é quase impossível mensurar com precisão o impacto da prevenção eficiente, mas uma coisa é certa: prevenir é sempre melhor que remediar!

A escola abriga a maior parte das crianças e dos adolescentes de uma comunidade ou município. Frequentemente é na fase escolar que o adolescente tem o primeiro contato com o mundo das drogas. O problema é que o uso precoce de drogas pode afastar o adolescente de seu desenvolvimento normal, impedindo-o de experimentar outras atividades importantes nessa fase da vida.

A adolescência é um período marcado por inúmeras transformações e conquistas importantes. No entanto, fatores como o uso de drogas podem transformar o adolescente em um adulto problemático com sequelas irreversíveis para o desenvolvimento de sua vida futura. O consumo de drogas nessa fase pode trazer sérias consequências físicas e/ou psíquicas para o desenvolvimento, como défices cognitivos, problemas físicos, envolvimento em acidentes e infrações.

Infelizmente vemos muitos casos de abusos de alunos em relação os professores que precisam ser coibidos, mas isso se faz com educação. É o que todos queremos. Prevenir sempre é melhor do que remediar, não é mesmo?

Assim sendo, o projeto se faz oportuno pois busca enfrentar o problema das drogas ainda nas escolas onde os jovens e adolescentes estão mais susceptíveis a serem influenciados.

Qual a sua opinião sobre o projeto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado