As chuvas que não escolheram raça, cor ou condição social

Belo Horizonte, 28 de janeiro de 2020. Um filme de terror. Cenas devastadoras em toda cidade. Cenas que parecem não ter fim. Quando a Defesa Civil enviou alertas de chuvas intensas em nossa cidade, ficamos apreensivos mas ninguém imaginava que seria como foi. Foi o maior volume de chuvas da história da nossa cidade.


As mensagens que não paravam de chegar em meu telefone, só aumentavam as nossas preocupações: “Vereador Irlan, olha essa enchente no Mercado Central!”, “Irlan, mais chuvas na Vila Bernardete”, “Barrancos estão desmoronando no Anel Rodoviário”… e assim imagens e mais imagens continuaram a chegar durante toda a noite e madrugada.


Chuvas em BH

Publicado por Irlan Melo em Quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Chuvas em BH

Publicado por Irlan Melo em Quarta-feira, 29 de janeiro de 2020


Algumas pessoas buscam motivos para colocar a culpa em “A” ou “B”. Mas foram décadas e mais décadas de planejamentos e obras errôneas que Belo Horizonte sofreu. É algo histórico! E não se deixe enganar. Quando criança, eu me recordo nesses momento, o Ribeirão Arrudas quando provocava as enchentes deixando moradores que moravam em suas margens sem suas casas e na área central de nossa cidade comerciantes sofriam com a perda de produtos, anos depois, parte dele foi tampado para aumentar o fluxo de trânsito de automóveis. Na Av. Tereza Cristina as obras no leito prometiam mais segurança e agilidade, mas o que vemos hoje, é o constante transbordamento em sua extensão devido o encontro dos córregos Ferrugem e Arrudas. Em Venda Nova, o histórico problema da Av. Vilarinho onde muitas pessoas perderam vidas e os comerciantes sempre prejudicados.


Durante todo esse período de chuvas, perdemos amigos e amigos que perderam suas casas e pertences. Seja na Regional de Venda Nova ou no Barreiro. Seja na regional Oeste ou Centro Sul. No comércio de rua ou em Shopping da Zona Sul. E como vimos as chuvas não escolhem raça, cor ou condição social.

Minha solidariedade a todos os atingidos e meu COMPROMISSO com a cidade de buscar soluções e lutar por elas sempre.

2 comentários

    • Cecilia em 29 de janeiro de 2020 às 20:44

    Responder

    Concordo o governo deve ser solidario sim

    • Greidyston Martins em 29 de janeiro de 2020 às 21:13

    Responder

    Não acho que seja culpa da chuva ou obra mal executada de infraestrutura,pra mim o que aconteceu no centro sul de belo horizonte,nos arredores do mercado tem parcelas de culpa da população,jogam lixo a riveria nos bueiros vindo estes a não suportar o volume de água e simplesmente inundam tudo que vê pela frente.vamos conscientizar e evitar que tragédias assim aconteçam,a chuva vai continuar e precisamos dela né.minha opinião.obg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado